Estação Mairinque

Cliente
CONDEPHAAT
Ano
2014
Status
Concluído

GALERIA

 

OBJETIVOS

Por estar no entroncamento de duas importantes vias férreas do estado de São Paulo: a Sorocabana e a Santos- Jundiaí, a estação de trem de Mairinque encontra-se em uma localizarão estratégica no centro deste entroncamento de trilhos, para justamente poder atender o fluxo de trem que vem de sentidos e direções opostas.
A decisão da Prefeitura Municipal de Mairinque de transformar o edifício da estação em Centro de Memoria Ferroviária de Mairinque (2004), coloca uma nova condição urbana para o edifício, distinta daquela para a qual fora construída.
Para atender a condição de equipamento publico e de lazer, o lugar no qual a estação existente está implantada, indica que em relação ao tecido urbano da cidade ela esta em uma situação isolada dos principais fluxos de circulação de pedestres, das principais visuais, e não participa da composição da paisagem urbana do centro antigo da cidade.
Faz se então necessário pensar em uma intervenção que ultrapasse os limites da plataforma da estação, e cria possibilidades de conexão mais efetivas entre o novo museu e seu entorno imediato.
Por outro lado a informação que existe a intenção da CPTM em reativar o transporte de passageiros nestas linhas, é um dado importante e animador de projeto e que deve ser considerado na medida adequada de sua implantação de modo que o restauro do edifício e as transformações férreas possam acontecer em tempos e espaços distintos.
Com isso podemos já adiantar que como partido do projeto de restauro, indicamos que a estação de trem existente deva se adequar apenas ao uso do museu e seus apoios, e não se transformar em uma nova estação, pois as transformações físicas necessárias para torna-la adequada às exigências atuais de acessibilidade e segurança acabariam por descaracterizar sua coerência patrimonial e histórica.

PARCEIROS

setembro/outubro 2014

Arquitetos:
Catherine Otondo – BASE URBANA
Marina Grinover – BASE URBANA
Jorge Pessoa – PESSOA ARQUITETOS

Consultores:
Museografia: Ana Paula Pontes – Stolarski Pontos Arq. E Design
Projeto de Restauro:Arq. Luis Antonio Cambiaghi Magnani – Restarq Arquit. Restauração e Arte
Projeto de Fundações:Eng.º. Antonio Carlos Sobral – Geobrax Engenharia
Projeto de Estruturas:Eng.º. Mauricio Oliva de Farias – Stec do Brasil
Projeto de Instalações Hidráulicas e Bombeiros:Engº Jose Domingos Scervino – Illuminare Engenharia de Projetos
Projeto de instalações elétricas, logica e telefonia:Engª. Elaine Cristina da Silva Almeida – Articular Projetos e Cons. Ltda
Planilhas orçamentárias:Engª Luiza Lacerda Zaidan – Nova Engenharia

equipe:
Florencia Testa
Lívia Marquez
Luísa Fecchio
Matheus Tonelli
Patricia Mieko
Tania Helou
Tiago Testa