Expo Milão

Cliente
Expo Milão
Ano
2014
Status
Concluído

GALERIA

 

OBJETIVOS

O Pavilhão do BRASIL na EXPO MILÃO 2015 vai explorar o conceito Alimentando o mundo com soluções em harmonia com o tema geral da EXPO Alimentando o Planeta, Energia para a Vida.

Nosso pais tem uma virtude bastante difundida no século XX, que é saber digerir criativamente as culturas externas a partir das raízes das nossas tradições. Através da arte, da arquitetura, da música, da culinária nós atravessamos o século vinte e entramos no XXI como um pais de cultura altamente criativa. Na agricultura não foi diferente.

Considerados o contexto mundial da atualidade e o cenário do agronegócio, nosso país vem sendo indicado como o celeiro do mundo. O agronegócio desempenha importante papel em nossa história econômica. A importância do agronegócio no Brasil é reforçada por sua competitividade, pela utilização de alta tecnologia, e pela geração de empregos e riquezas para o pais.

Para além deste cenário privilegiado, é preciso considerar a relação entre agrobiodiversidade e diversidade cultural: o cultivo e o manejo de alimentos e a biodiversidade sempre estiveram relacionados às práticas culturais, a religiosidade e ao desenvolvimento de tecnologias próprias de produção agrária.

Feitas estas considerações iniciais, o pavilhão do Brasil na Expo Milão 2015, contemplará estes temas, destacando não só a importância da agricultura, do agronegócio do país mas também a nossa rica diversidade cultural.
A história da agricultura mundial, caracterizada no século XX por um estável e regular crescimento atendendo a demanda desde a década de 1950, demonstra, neste século, algumas inversões que alteraram seu cenário. A produção de alimentos, até então, foi definida pela oferta de produtos e não pela demanda. O aumento populacional, o enriquecimento dos países emergentes e a entrada de agentes financeiros no mercado agrícola, modificaram o equilíbrio secular entre oferta e demanda.

 

 

PARCEIROS

2014

Arquitetos:
Catherine Otondo – BASE URBANA
Marina Grinover – BASE URBANA
Jorge Pessoa – PESSOA ARQUITETOS
Ana Helena Curti
Carlo Gandolfi
Jose Paulo Gouvêa

Consultores:

Martin Antemann : Engenharia e cálculo estrutural
Lilly Schindler: Engenharia e cálculo estrutural
Alexandre Lahoz: Agronomia e Economia
Denise Motta, Fernando Lion – Museografia
Equipe:

Denis Ferri
Fabiana Faroni
Florencia Testa
Gabriela Costa
Lívia Marquez
Matheus Tonelli
Patricia Mieko
Tania Helou
Tiago Testa